segunda-feira, setembro 05, 2005

Migrant Mother



Em 1936, Dorothea Lange fotografou esta mulher de trinta e dois anos e mãe de sete filhos. Pobreza, fome e nenhuma esperança no horizonte. Foi há quase setenta anos.

4 Comments:

At 7:51 da tarde, Blogger portugal da silva said...

...a ilustração da pobreza, através desta mulher, já com setenta anos, é também a ilustração da impotência de um mundo onde, antes de tudo o mais, não se expandiu um pensamento político adequado à satisfação das necessidades das sociedades humanas, vidé a pobreza, que não tem vindo a diminuir.

Esse pensamento é uma base indispensável ao surgimento das estratégias e práticas políticas que podem permitir a erradicação da pobreza.

Importa identificar os factores que, nos últimos milénios, têm constituído autênticos obstáculos a esse pensamento, ainda por cima sob a capa da procura da felicidade do Homem.

A atitude, em Portugal, de muita gente, principalmente jornalistas, comentadores e intelectuais, preocupada apenas com a anulação de qualquer força centrípeta que nos afaste do sistema vigente, é um exemplo prático da dificuldade do surgimento de um tal pensamento.

O que não se pode perder é a esperança, não obstante o drama da fotografia e o horror de pensarmos que, sete décadas depois, no mínimo, está tudo na mesma.

 
At 11:27 da tarde, Blogger Miguel said...

Em rigor, vimos singrar as classes médias. Mas em termos de desigualdades entre os mais ricos e os mais pobres, é um facto, está tudo demasiado parecido.

P.S.: Se conseguir, hei-de voltar brevemente ao tema da educação como estratégia ou como meio para uma estratégia.

 
At 10:20 da manhã, Blogger Rui MCB said...

as vinhas da ira...

 
At 10:23 da tarde, Anonymous Anónimo said...

Very cool design! Useful information. Go on! video editing schools

 

Enviar um comentário

<< Home